RESULTADOS DO DESMONTE DE ROCHA

RESULTADOS DO DESMONTE DE ROCHA

 A Autopista Litoral Sul realiza detonações de rochas necessárias para a implantação do Contorno Viário de Florianópolis. O conteúdo abaixo apresenta os resultados do monitoramento de ruídos e vibrações da atividade ocorrida no dia 17 de janeiro de 2020.

A detonação ocorreu nos Km 220+230 e as ações de monitoramento fazem parte do Subprograma de Controle, Minimização e Monitoramento de Impactos provocados pela Construção dos Túneis e de Áreas de Desmonte de Rocha do Contorno Rodoviário de Florianópolis.

Ruído

No evento do dia 17 de janeiro, os dados de ruído e vibração foram obtidos pelo conjunto sismógrafo/microfone, posicionados a uma distância aproximada de 687 metros em relação ao ponto do desmonte das rochas. A pressão acústica (ruído) registrada no momento do evento foi de 102 decibéis, valor abaixo do limite estabelecido na NBR 9653:2005 (134 dB).

Ultralançamento

Não foi observado qualquer ultralançamento.

Vibrações

Neste evento de detonação, o pico da velocidade máxima de vibração, registrada no sismógrafo, foi de 1,78 mm/s, abaixo dos limites definidos pela norma brasileira, pela NBR 9653/2005.

O resultado positivo do monitoramento mostra que a continuidade das medidas adotadas para controle das detonações vem mantendo os valores de ruídos e vibrações, bem como o risco de ultralançamentos, dentro dos limites indicados pelas normas vigentes.

Quer saber mais?

 Em caso de dúvidas sobre as detonações de rochas, a Autopista dispõe do número 0800 7251 771 (atendimento geral). Além disso, quem quiser saber mais sobre os resultados pode acompanhar as publicações neste espaço de notícias do site.

 

TRABALHADORES DO CONTORNO PARTICIPAM DA 18ª EDIÇÃO DA CAMPANHA DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

TRABALHADORES DO CONTORNO PARTICIPAM DA 18ª EDIÇÃO DA CAMPANHA DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Programa voltado aos trabalhadores do Contorno inicia 2020 com tema relevante para o dia a dia da obra

Mais de 900 trabalhadores dos canteiros de obras do Contorno Viário de Florianópolis participaram, nos dias 17, 18 e 20 de janeiro, da 18ª edição da campanha do Programa de Educação Ambiental (PEAT). A programação, que é realizada de dois em dois meses, traz diferentes temáticas aos colaboradores. Dessa vez, o tema abordado foi “Processos erosivos e formas de controle”, em que foram abordados assuntos relacionados à erosão, suas causas e consequências, e quais são as medidas de controle.

Os trabalhadores receberam orientações sobre o tema e puderam visualizar como se dá um processo erosivo através de um simulador de erosão, verificando por meio da ferramenta a importância da cobertura vegetal como medida de prevenção desse processo. Além disso, todos também receberam cartilhas educativas.

Os participantes evidenciaram que é muito importante que existam ações como essas para que todos possam estar conscientes dos impactos que podem ser causados no meio ambiente por meio das atitudes humanas. “O meio ambiente é muito importante. Então, devemos sempre nos preocupar independente do trabalho que estamos fazendo. Devemos sempre ter isso em nossas vidas e em nosso dia-a-dia”, declarou Daniela Gomes, sinaleira nas obras do Contorno Viário de Florianópolis.

Para a coordenadora de Meio Ambiente, Daniela Bussmann, a temática escolhida para a primeira campanha de 2020 é relevante para que todos tenham conhecimento dos processos que envolvem o Meio Ambiente em obras como o Contorno. “As campanhas do PEAT possibilitam uma conscientização mais ampla de tudo que envolve o meio ambiente. O conhecimento que esses colaboradores recebem durante os treinamentos ajudam a minimizar os impactos nos locais de obras e, além disso, também são repassados para familiares e colegas, o que acaba gerando impacto positivo até mesmo fora do âmbito do Contorno”, finaliza Bussmann.

Arteris Litoral Sul realiza desmonte de rochas necessários à construção do Contorno Viário nesta sexta-feira

Arteris Litoral Sul realiza desmonte de rochas necessários à construção do Contorno Viário nesta sexta-feira

Nesta sexta-feira, 17 de janeiro de 2020, a Construtora Camargo Corrêa Infra, contratada da Arteris Litoral Sul para a execução das obras do Contorno Viário de Florianópolis, realizará, às 16h, a atividade de detonação de rochas no Km 220, nas proximidades do bairro São Sebastião. As propriedades particulares próximas à área serão evacuadas a partir das 15h, com o auxílio da equipe de segurança do trabalho e meio ambiente da construtora.

As atividades de detonação de rocha necessárias para a implantação do Contorno Viário de Florianópolis são realizadas desde março de 2016, e já movimentaram 415 milhões m³ de rocha até o momento.

Atenção comunidade! É proibido trafegar sem autorização nas pistas em construção do Contorno Viário de Florianópolis. Não há segurança adequada para usuários nesta fase de obras.

Quer saber mais?

Em caso de dúvidas sobre as detonações de rochas, a Arteris dispõe do número 0800 7251 771 (atendimento geral). Além disso, para saber mais sobre os resultados pode acompanhar as publicações neste espaço de notícias do site.

 

SÉRIE DE VÍDEOS DO COMPONENTE INDÍGENA DO CONTORNO VIÁRIO DE FLORIANÓPOLIS ESTÁ DISPONÍVEL NO YOUTUBE

Produção de noticiários e documentário foi realizada pelos próprios indígenas e faz parte de programa que abrange 10 aldeias vizinhas às obras da rodovia

CI-PBA TV ARANDUÁIndígenas de 10 comunidades que fazem parte do Componente Indígena do Plano Básico Ambiental (CI-PBA), programa integrante do processo de Licenciamento Ambiental do Contorno Viário de Florianópolis, produziram ao longo dos últimos dois anos oito vídeos em que são mostradas diversas temáticas relacionadas à cultura da comunidade indígena Guarani e as atividades relacionadas à construção da rodovia. Todas as produções estão disponíveis no link: https://www.youtube.com/channel/UCcgC9-_MrHr691jhzN3eGdw  .

Para a coordenadora de Meio Ambiente da Arteris Litoral Sul, Daniela Bussmann, a atividade de produção de vídeos considera a realidade dos indígenas da região e sua interação com o Contorno, além de promover uma multiplicação de conhecimento tanto nas aldeias como fora delas. “Tudo que é realizado junto aos integrantes do CI-PBA abrange as necessidades específicas dos povos indígenas, sempre levando até eles a composição da nova realidade existente com as obras da rodovia. Na série de vídeos não é diferente, há o reforço da cultura Guarani e o formato vídeo contribui para a disseminação de informações que ajudam a dar visibilidade para estes grupos”, ressalta Daniela.

Temas dos vídeos

  • A primeira produção fala sobre a construção da Casa de Reza nas comunidades Guarani.
  • O segundo episódio da série de vídeos fala sobre a Oficina de Fotografia com os monitores de comunicação (indígenas de cada aldeia que levam as informações).
  • A terceira produção mostra sobre o resgate de plantas, sementes, cipós e raízes de interesse para os Guarani nos locais onde houve supressão da vegetação.
  • O quarto vídeo explica sobre as campanhas periódicas de monitoramento da fauna na área das obras do Contorno.
  • O quinto episódio exibe a respeito dos mutirões de coleta e triagem de resíduos sólidos nas dez aldeias indígenas que participam do CI-PBA.
  • A sexta produção é sobre a visita dos representantes Guarani na Ilha do Campeche.
  • O sétimo vídeo conta sobre o processo de implementação de pequenos projetos de sistemas agroflorestais nas comunidades Guarani.
  • O oitavo vídeo mostra curiosidades e diferenças entre as escolas das aldeias participantes do CI-PBA.

* O CI-PBA do Contorno Viário é um programa de mitigação de impactos do empreendimento aprovado pelo IBAMA e conduzido com a participação da Funai e das lideranças Guarani. As dez aldeias que compõem o CI-PBA, são: Amâncio (Ygua Porã), Amaral (Mymba Roka), Cambirela, Canelinha (Tava’i), Itanhaém, Massiambu (Pira Rupa), M’Biguaçu (Yynn Morotchi Whera), Morro dos Cavalos (Itaty), Praia de fora 1 e Praia de Fora 2 (Ka’arã).

OBRAS DO CONTORNO ULTRAPASSAM CINCO MILHÕES DE HORAS-HOMEM SEM ACIDENTES DE TRABALHO

OBRAS DO CONTORNO ULTRAPASSAM CINCO MILHÕES DE HORAS-HOMEM SEM ACIDENTES DE TRABALHO

Controles rigorosos e cooperação de todos foi o que permitiu que a marca, considerada significativa em obras do tipo, fosse atingida

As obras do Contorno Viário de Florianópolis ultrapassaram na última semana a marca de cinco milhões de horas-homem sem acidentes de trabalho com afastamento, o que representa 940 dias ininterruptos. Para o engenheiro Marcelo Módolo, superintendente de investimentos do Contorno, esse índice resulta, entre outros fatores, de um intenso e dedicado sistema de gestão de segurança tanto da Arteris como das contratadas. “A segurança dos colaboradores e usuários das rodovias é o nosso principal valor e, para alcançar essa expressiva marca, muito significativa em uma obra dessa envergadura, temos processos baseados em procedimentos e instruções rigorosas do nosso Sistema de Gestão de Saúde e Segurança Ocupacional, que têm como pilar fundamental o comprometimento das lideranças de campo. Podemos citar ainda a dedicação das equipes de segurança da Arteris e também das contratadas, sempre com o mesmo foco”, destaca Módolo.

Para celebrar e compartilhar o marco, além de reforçar as premissas de segurança, foi realizado um “diálogo diário de segurança (DDS)” especial reunindo os cerca de 1.300 colaboradores diretos do Contorno.

Sobre o Contorno

O Contorno Viário de Florianópolis está sendo construído pela Arteris Litoral Sul com o objetivo de desviar o tráfego de longa distância da BR-101, na região de Florianópolis. Os estudos realizados preveem que a rodovia irá proporcionar uma redução significativa na intensidade deste tráfego, melhorando a competitividade logística de Santa Catarina.

Com investimentos, até o momento, superiores a R$ 1 bilhão, o Contorno será uma rodovia classe zero, ou seja, um corredor expresso com velocidade operacional de 100 km/h em todo o percurso, seis acessos por meio de trevos, quatro túneis duplos, sete pontes, mais de 20 passagens em desnível e um total de 50 quilômetros de extensão, dos quais 34 já estão em obras. Saiba mais em www.contornodeflorianópolis.com.br.

VIADUTO DO CONTORNO NA SC-407 É LIBERADO PARA TRÁFEGO

VIADUTO DO CONTORNO NA SC-407 É LIBERADO PARA TRÁFEGO

Dispositivo é parte das obras do Contorno Viário em Biguaçu e permite o prosseguimento de implantação das pistas da futura rodovia e alças de acesso

Desde o dia 12 de dezembro, motoristas trafegam com mais facilidade pela SC-407, rodovia estadual que liga Biguaçu a Antônio Carlos. Com a conclusão pela Arteris Litoral Sul de um viaduto integrante das obras do Contorno Viário de Florianópolis, o trânsito foi liberado para os usuários, encerrando o uso de desvio no local. Com a liberação do viaduto, a concessionária também pode levar adiante as obras das pistas do tronco da futura rodovia e as alças de acesso.  O novo viaduto tem infraestrutura de passagem de pedestres em passarela protegida e iluminação.

“Os usuários da SC-407 passam a usar o viaduto e nós continuaremos a trabalhar no restante do trevo, inclusive facilitando a logística de máquinas e equipamentos que trafegam localmente para seguirmos avançando nos trechos. Essa liberação é, sem dúvida, mais um momento importante da obra, já que o dispositivo de intersecção com a SC-407 será um dos seis trevos que possibilitarão acesso ao Contorno e irão permitir que os usuários da rodovia estadual, das estradas locais e também da BR-101 entrem no Contorno praticamente no meio de sua extensão total”, destaca o engenheiro Marcelo Módolo, superintendente de investimentos do Contorno.

Este é o segundo viaduto do Contorno liberado, já que desde 2017 usuários da SC-281, em São José, também já cruzam por cima das obras do Contorno, que seguem em ritmo acelerado com cerca de 1300 trabalhadores em diversas frentes de trabalho.

Sobre o Contorno

O Contorno Viário de Florianópolis está sendo construído pela Arteris Litoral Sul com o objetivo de desviar o tráfego de longa distância da BR-101, na região de Florianópolis. Os estudos realizados preveem que a rodovia irá proporcionar uma redução significativa na intensidade deste tráfego, melhorando a competitividade logística de Santa Catarina.

Com investimentos, até o momento, superiores a R$ 1 bilhão, o Contorno será uma rodovia classe zero, ou seja, um corredor expresso com velocidade operacional de 100 km/h em todo o percurso, seis acessos por meio de trevos, quatro túneis duplos, sete pontes, mais de 20 passagens em desnível e um total de 50 quilômetros de extensão, dos quais 34 já estão em obras. Saiba mais em www.contornodeflorianópolis.com.br.