Educação Ambiental nas escolas

Educação Ambiental nas escolas

No final de outubro, a Autopista Litoral Sul, empresa do Grupo Arteris, visitou as Secretarias Municipais de Educação dos municípios de São José, Palhoça e Biguaçu a fim de obter aprovação do Programa de Educação Ambiental. O objetivo é realizar a inclusão de atividades sobre o impacto da obra do contorno rodoviário de Florianópolis no calendário escolar do ano de 2015 de escolas municipais que margeiam o contorno. De acordo com a bióloga, Cassia Padilha, será promovida a adoção das práticas e condutas adequadas à conservação ambiental.

Por meio de oficinas e palestras em formato lúdico, o programa abordará assuntos relacionados à meio ambiente, conservação da fauna e flora, boas práticas ecológicas, diversidade cultural, povos indígenas e o empreendimento. O programa será desenvolvido com os alunos do Ensino Fundamental das escolas participantes. A proposta é iniciar a ação em março de 2015 junto ao 6º ano do Ensino Fundamental e no segundo semestre com as demais séries.

Em novembro, uma reunião será feita junto à Secretaria de Educação do município de Governador Celso Ramos. O Programa de Educação Ambiental é vinculado à Licença Ambiental de Instalação nº 1004/2014. Além das crianças, a concessionária já realizou trabalhos com trabalhadores da obra sobre o assunto.

Autopista Litoral Sul oferece Oficina de Monitoramento e Controle de Processos Erosivos

Autopista Litoral Sul oferece Oficina de Monitoramento e Controle de Processos Erosivos

Sequência de cursos busca capacitar o trabalhadores para a preservação do meio ambiente e recursos naturais durante a obra do Contorno Rodoviário.

Cerca de 20 funcionários da obra do Contorno Rodoviário de Florianópolis participaram, no dia 17 de outubro, do curso de Monitoramento e Controle de Processos Erosivos ministrado pelo Engenheiro Civil da MPB/SC, Valmir Antunes da Silva. Em pauta, o reforço e os procedimentos que devem ser adotados na execução da obra, para minimizar o impacto ambiental dos processos erosivos. “O nosso objetivo é evitar o processo erosivo e cuidar do meio ambiente”, ressalta o engenheiro Valmir que ministrou o curso e dividiu seus conhecimentos com os participantes.

A oficina também teve como foco a diminuição dos impactos ambientais, sendo discutidas as modernas tecnologias e técnicas, que minimizam os prejuízos ao meio ambiente. Um dos engenheiros presentes no curso, Jefferson Danni conta que a iniciativa da Autopista Litoral Sul foi muito produtiva e visa técnicas para o melhoramento contínuo do trabalho.

Autopista Litoral Sul faz monitoramento em veículos movidos à diesel.

Autopista Litoral Sul faz monitoramento em veículos movidos à diesel.

Medida faz parte do Plano de Controle de Poluição Veicular dos veículos usados na construção do Contorno Rodoviário.

Os veículos de carga que fazem o processo de entrada e saída dos materiais na obra do Contorno Rodoviário de Florianópolis passaram por vistorias nos dias 20 e 21 de outubro. O teste para verificar os níveis de emissão de fumaça foi realizado pela Fetrancesc por meio de equipamentos específicos para medir os poluentes presentes na fumaça. Este procedimento é exigido por lei, conforme resolução do Conselho Nacional de Transportes (Contran) e fiscalizado pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA).

Na ocasião, foram analisados 14 caminhões pelo técnico ambiental de transportes da Fetrancesc, Sérgio Adriano Machado. “Este é um processo que deve ser realizado em todas as obras e não é demorado, cada veículo levou dez minutos para ser inspecionado”, conta o técnico. Normalmente os caminhões reprovados recebem um prazo para retornar em melhores condições e passar pelo mesmo processo.

O processo deve ser realizado a cada quatro meses em todos os caminhões. Caso o veículo esteja irregular, o motorista pode receber multa considerada infração grave e perder cinco pontos na carteira.

Preservação ambiental em foco

Preservação ambiental em foco

A Autopista Litoral Sul promove nesta sexta-feira curso de Monitoramento e Controle de Processos Erosivos para os trabalhadores da obra do Contorno Rodoviário de Florianópolis. A oficina tem como foco diminuir os impactos ambientais da obra. Segundo uma pesquisa realizada pela escola de negócios Fundação Dom Cabral com 400 companhias de diferentes portes, 78% delas afirmaram que a preocupação com a sustentabilidade de fato está na estratégia de negócios. O problema é que só uma minoria — 36% — tem ações concretas relacionadas ao tema, como o curso da Autopista.

Programa Despoluir nas obras do contorno

Programa Despoluir nas obras do contorno

Será realizada, nos dias 20 e 21 de outubro, a primeira campanha de monitoramento de veículos e equipamentos movidos à diesel na obra do Contorno de Florianópolis. O monitoramento será realizado pela equipe do Programa Despoluir, vinculada a CNT, a partir das 9h da manhã, no canteiro de obras do Km 213.

A avaliação é feita com base nas normas do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), que estabelecem os critérios e os procedimentos para medição da opacidade dos gases de escapamento para as diferentes categorias de veículos automotores, nacionais e importados. Os ensaios para medição de opacidade são realizados com base na Norma Brasileira NBR 13.037 – Gás de Escapamento Emitido por Motor Diesel em Aceleração Livre. A opacidade é medida pelo opacímetro, tipo fluxo parcial, de acordo com a ISO11614.

Grande Florianópolis recebe doações da Autopista Litoral Sul

Grande Florianópolis recebe doações da Autopista Litoral Sul

No ano de 2014, foram várias as doações da Autopista Litoral Sul em Santa Catarina, entre elas, ambulâncias, viaturas à Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a revitalização de Unidades de Saúde.

Unidades de Saúde Os moradores de Palhoça e São José foram beneficiados com a revitalização de suas Unidades de Saúde, as quais foram equipadas com móveis operacionais e equipamentos de assistência médica. Os postos de Saúde de Biguaçu e Governador Celso Ramos estão sendo revitalizados.

Ambulâncias Ainda em 2014, a concessionária doou uma ambulância para as Prefeituras de Biguaçu e Governador Celso Ramos, respectivamente.

Viaturas à PRF
Como parte de outro projeto, a concessionária entregou, em 2014, seis viaturas à Polícia Rodoviária Federal de Santa Catarina. Os veículos auxiliam o patrulhamento na BR-101.

Site sobre o Contorno irá esclarecer dúvidas da comunidade

Site sobre o Contorno irá esclarecer dúvidas da comunidade

No dia 30 de setembro, a Autopista Litoral Sul disponibilizou o site sobre o Contorno Rodoviário de Florianópolis (www.contornodeflorianopolis.com.br). O espaço tem o objetivo de informar os moradores das cidades lindeiras e futuros usuários sobre o impacto da obra na sociedade, visando aspectos ambientais e socioeconômicos.

No site, há seção para conhecer os aspectos técnicos do empreendimento, fotos do andamento da mesma, assim como acompanhar a situação da anuência de licenças ambientais pelo Ibama. No ambiente virtual, o internauta pode conhecer os Programas Ambientais desenvolvidos pela equipe do Meio Ambiente da Autopista Litoral Sul a fim de garantir a preservação da fauna e da flora, bem como do patrimônio histórico da área compreendida pelas operações.

Sinalização para reduzir risco de acidentes

Sinalização para reduzir risco de acidentes

Coordenação de Obras instalou placas de sinalização para alertar quanto às mudanças no tráfego local

O contorno Rodoviário de Florianópolis iniciou suas obras no mês de maio, e uma obra deste porte conta com grande movimentação de máquinas, caminhões e trabalhadores.

Para amenizar o transtorno á comunidade do entorno e reduzir o risco de acidentes, a concessionária Autopista Litoral Sul implantou o Subprograma de Monitoramento de Impactos Ambientais na Obra, vinculado ao Plano Ambiental de Construção – PAC, que atua também além da faixa de domínio da futura rodovia.

Como atividade deste subprograma a Coordenação de Obras instalou placas de sinalização específica nas estradas próximas à obra para alertar os usuários quanto às mudanças no tráfego local, tais como placas de controle de velocidade, delineadores e sinalização indicativa de obra. Toda a sinalização implantada conta com dispositivos refletivos que aumentam sua visibilidade à noite.

Para monitoramento, serão realizadas vistorias sistemáticas sobre os parâmetros: sinalização vertical, umectação das vias e fatores de acidentes.

Concessionária confirma adequações no projeto até 12 de março

Concessionária confirma adequações no projeto até 12 de março

Concessionária confirma adequações no projeto até 12 de março

Em reunião com a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e o diretor-geral da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), Jorge Bastos, em Brasília, o gerente de obras da Autopista Litoral Sul, Marcos Guedes, afirmou que o Programa Básico Ambiental e a resposta às condicionantes da licença serão entregues dia 12 de março. Após protocolado, o IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) tem até 75 dias para analisar o material. A ministra, a ANTT e a Autopista esperam e trabalham para que a análise do Instituto seja mais rápida, diante da importância da obra para toda a região.

A imposição de condicionantes é um procedimento comum no momento da concessão da licença prévia, que confirma a viabilidade da obra, mas ainda não autoriza o seu início. Após a licença prévia, é concedida a licença de instalação, fundamental para o início da construção do Contorno Rodoviário. Entre as condicionantes estava a definição dos valores separados de cada investimento (quantia em dinheiro que será gasta no desenvolvimento dos programas ambientais e sociais que serão executados pela Autopista durante a obra) e o detalhamento dos programas ambientais.

IBAMA concede Licença Prévia para Contorno Rodoviário de Florianópolis

IBAMA concede Licença Prévia para Contorno Rodoviário de Florianópolis

Concessionária aguarda agora a Licença de Instalação (LI) para iniciar a obra

A licença prévia, assinada pelo presidente do IBAMA – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, Volney Zanardi Júnior, no dia 10 de fevereiro, garante que a obra do Contorno Rodoviário de Florianópolis, que desvia parte do fluxo de veículos da BR-101, no trecho entre Biguaçu, Governador Celso Ramos, São José e Palhoça, é viável. O projeto foi desenvolvido pela Autopista Litoral Sul, após ampla discussão com os municípios abrangidos, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), os governos federal e estadual, e a população da região. Para iniciar as obras, a Autopista Litoral Sul precisa aguardar ainda a Licença de Instalação (LI), que deve ser concedida pelo IBAMA.

A licença ambiental prévia tem validade de dois anos e não tem a função de autorizar o início das obras. O documento estipula as condições gerais para a obtenção da Licença de Instalação, que permite ao empreendedor efetivamente começar a construção do Contorno Rodoviário, com os valores separados de cada investimento (quantia em dinheiro que será gasta no desenvolvimento dos programas ambientais e sociais que serão executados pela Autopista durante a obra) e o detalhamento dos programas ambientais.