O Contorno de Florianópolis dentro das escolas

O Contorno de Florianópolis dentro das escolas

Equipe da concessionária conversa com pais dos alunos sobre programa ambiental e a obra.

A Autopista Litoral Sul, concessionária responsável pela construção do Contorno Rodoviário de Florianópolis, está percorrendo algumas escolas da rede municipal de Biguaçu, São José, Governador Celso Ramos e Palhoça para apresentar O Programa de Educação Ambiental que será desenvolvido no ano de 2015 com os alunos e também apresentar os dados atualizados da obra, detalhar o traçado e explicar os próximos passos da construção da nova rodovia para os pais dos alunos. Na Escola Básica Municipal Professor Donato Alípio de Campos, no bairro Prado, cerca de 70 pais participaram do encontro, no dia 30 de março.

Durante o evento, foram apresentadas as atividades do Programa de Educação Ambiental e foram esclarecidas questões como a atual etapa da obra e a proximidade do Contorno com a região.

Marcos Guedes, gerente de planejamento estratégico da concessionária, explicou que o Ibama concedeu a Licença de Instalação, que autoriza o início da obra, por trechos. “Em maio de 2014 começamos a obra no trecho intermediário, em São José. Agora, o Ibama autorizou que a obra inicie no fim de abril nos outros dois trechos – Norte, em Biguaçu, e Sul, em Palhoça”, detalhou Guedes.

O prefeito de Biguaçu, Ramon Wollinger, estava presente e agradeceu a parceria da concessionária com as escolas, destacando sua importância. “A Autopista é uma importante parceira da cidade”, destacou. De acordo com o prefeito, toda a população da cidade será impactada pela obra do Contorno.

Para o diretor da escola, Pierre Costa de Andrade, o cuidado ambiental que a concessionária tem com o meio ambiente é muito importante. “Percebe-se a atenção dada pela Autopista à preservação ambiental e à própria história da região. Isso é muito importante para as gerações futuras”, justificou o diretor. Marcelo Chitolina, presidente da Associação de Pais e Professores da escola, destacou a importância de receber informações atualizadas sobre a obra, localizada a 5,5 quilômetros da escola.

A Escola Básica Municipal Professor Donato Alípio de Campos atende 480 alunos de 1º a 9º ano e aproximadamente 150 alunos do EJA – Educação de Jovens e Adultos.

Cuidados Ambientais na Obra do Contorno

Cuidados Ambientais na Obra do Contorno

Mais de cinquenta trabalhadores receberam treinamento ambiental para atuar na obra do Contorno de Florianópolis. Eles participaram, no início do mês, de uma palestra com o tema: Cuidados Ambientais na Obra. A apresentação faz parte do Programa de Educação Ambiental para Trabalhadores é realizada antes dos funcionários começaram a trabalhar na obra. Têm o objetivo de orientar quanto aos impactos ambientais, gerenciamento de resíduos sólidos, controle de processos erosivos, minimização de supressão vegetal, encontro com animais silvestres no ambiente de obra, dentre outras informações. O evento acontece a cada três meses, sempre para funcionários novos.

Ibama concede Licença de Instalação para demais trechos do Contorno de Florianópolis

Ibama concede Licença de Instalação para demais trechos do Contorno de Florianópolis

Licença autoriza início das obras nos trechos Norte e Sul, em Biguaçu e Palhoça, respectivamente. As obras devem ser concluídas três anos após o começo dos trabalhos.

A Autopista Litoral Sul recebeu a Licença de Instalação dos trechos Norte e Sul do Contorno Rodoviário de Florianópolis no dia 23 de março. A obra é dividida em três trechos: Norte, intermediário e Sul. Entre as condicionantes da licença está a exigência de comunicar ao Ibama o início da obra 30 dias antes de efetivamente iniciá-la. No trecho intermediário, em São José, a obra está dentro do cronograma e cerca de 40% já foi executada.

Ao todo, 41% da área (m²) do Contorno já foi indenizada e está liberada em trechos descontínuos. “Quando o proprietário aceita o valor da avaliação e entrega todos os documentos ao departamento jurídico a documentação é analisada. Se não houver nenhum problema com a documentação, o proprietário é comunicado e recebe 20% do valor total da indenização”, explica Marcos Guedes, gerente de planejamento estratégico da Autopista Litoral Sul. Ele reforça que o proprietário não deve sair da propriedade antes da avaliação da documentação e da aprovação do departamento jurídico. “Ele deve aguardar a aprovação para sair da propriedade. No momento em que o proprietário recebe esse comunicado e desocupa a propriedade são pagos os 80% restantes”, complementa Guedes. A avaliação das propriedades tem como referência valores de mercado e a NBR 14653, que rege o processo de avaliações.

SC 281 terá desvio a partir de segunda-feira

SC 281 terá desvio a partir de segunda-feira

Trecho da rodovia que corta São José será desviado para realização das obras do Contorno Rodoviário de Florianópolis.

A Autopista Litoral Sul, responsável pela construção do Contorno Rodoviário de Florianópolis, comunica que fará um desvio de aproximadamente 300 metros na SC 281, no trecho que liga os bairros Sertão do Maruim e Colônia Santana, na cidade de São José, para realização das obras do Contorno. O desvio é próximo ao Frigorífico Tyson, paralelo à rodovia e será ativado na segunda-feira, 2 de março, devendo ser a principal alternativa para ligação entre os bairros durante seis meses.

No local do desvio será construída uma intersecção em desnível, para que os moradores da região possam acessar o Contorno Rodoviário no Km 6,5 da rodovia SC 281. A obra do Contorno Rodoviário de Florianópolis iniciou em maio de 2014 e vai ajudar a desafogar o trânsito na BR 101, entre as cidades de Biguaçu e Palhoça.

Professores iniciam treinamento sobre Meio Ambiente

Professores iniciam treinamento sobre Meio Ambiente

Projeto da Autopista Litoral Sul está capacitando 200 professores, que repassarão conteúdos relativos a fauna, flora, arqueologia, água, comunidades indígenas e mobilidade urbana a 700 alunos.

Chamado de Circuito Ambiental, o projeto de capacitação é coordenado pela equipe de Gestão Ambiental da Autopista Litoral Sul e visa desenvolver atividades educativas na região onde está sendo construído o Contorno Rodoviário de Florianópolis. As atividades iniciaram no dia 4 fevereiro e vão capacitar 200 professores de oito escolas, que repassarão os conhecimentos adquiridos sobre o tema Meio Ambiente a aproximadamente 700 alunos.

O treinamento é ministrado por uma bióloga, um engenheiro ambiental e um técnico de meio ambiente. Os instrutores apresentam aos professores o Circuito Ambiental, abordando temas como fauna, flora, arqueologia, resíduos sólidos, água, comunidades indígenas, mobilidade urbana, entre outros. “O projeto reflete o cuidado da Autopista Litoral Sul com o meio ambiente e impacta no dia a dia da população. É uma forma de levar para a sala de aula informações relevantes e multiplicá-las, ajudando a preservar o meio ambiente e os recursos naturais”, justifica Marcos Guedes, gerente de planejamento estratégico da Autopista.

Após este treinamento, os educadores irão repassar o conhecimento aos alunos do 1º e 2º ano da Educação Infantil de oito escolas localizadas em Biguaçu, São José, Governador Celso Ramos e Palhoça. As atividades são multidisciplinares e envolvem também os pais dos alunos participantes e a comunidade lindeira.

 

Confira as escolas participantes:

Palhoça:

  • E.B.Prof. Laurita Wagner da Silveira
  • E.B.M. Nossa Senhora de Fátima
  • Escola Frei Damião

Biguaçu:

  • E.B.M Professor Donato Alípio de Campos

Governador Celso Ramos:

  • E.B.M Professora Elvira Sarda da Silva

São José:

  • C.E.M Califórnia

 

Autopista mede gases poluentes liberados por caminhões da obra

Autopista mede gases poluentes liberados por caminhões da obra

Medição evita poluição ambiental dos veículos que trabalham na obra do Contorno Rodoviário.

Para evitar a poluição causada pela liberação de CO2 dos caminhões que trabalham na construção do Contorno Rodoviário de Florianópolis, a Autopista Litoral Sul faz um monitoramento a cada quatro meses nos veículos. Nos dias 26 e 27 de janeiro, 29 caminhões foram avaliados, todos foram aprovados. O monitoramento é feito por meio do Despoluir – Programa Ambiental do Transporte, da Confederação Nacional do Transporte e do Serviço Social do Transporte (Sest) / Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat).

O excesso de CO2 na atmosfera potencializa o efeito estufa, um mecanismo que retém o calor na superfície da Terra – quanto mais gás carbônico, mais radiação solar fica retida na atmosfera terrestre, o que aumenta a temperatura do planeta e leva a desastres ambientais.

“Além dos benefícios diretos para o meio ambiente e para a qualidade de vida da população, o monitoramento e medição dos gases aumenta a eficiência e vida útil dos caminhões”, destaca Daniela Bussmann, coordenadora de meio ambiente da obra do Contorno Rodoviário.

Um recente estudo da Universidade de Oslo, na Noruega, afirma que o setor de logística foi o responsável por algo entre 15% e 30% de todo o dióxido de carbono despejado na atmosfera nos últimos 100 anos.

 

Atividades valorizam cultura local

Atividades valorizam cultura local

Mais de 900 alunos de seis escolas localizadas na área de influência direta do Contorno Rodoviário de Florianópolis (Biguaçu, São José e Palhoça) participaram das atividades de Educação Patrimonial no ano de 2014.

As atividades educativas nas escolas localizadas na área de influência direta do Contorno Rodoviário de Florianópolis ocorreram de forma paralela às atividades realizadas junto aos trabalhadores do empreendimento. O objetivo é contribuir para a construção de um sentimento de comunidade e valorização da cultura local, a partir dos conceitos fundamentais, oportunizando uma melhor compreensão sobre a ocupação pré-colonial.

As palestras nas escolas abordaram assuntos como arqueologia, patrimônio cultural, sítio arqueológico, cerâmica guarani, ocupação pré-colonial e história da grande Florianópolis. Durante as atividades práticas foram realizadas oficinas de confecção de potes cerâmicos, utilizando as técnicas aplicadas na cultura Tupi-Guarani, oficinas de arte rupestre ou oficina lítica, além da oficina de escavação simulada.

Conheça as escolas que participaram das atividades:

Município de Palhoça:

  • E.B Antonieta da Silveira de Souza;
  • E.E Nossa Senhora de Fátima.

Município de São José:

  • C.E.M Sant’Ana;
  • C.E.M Vila Formosa.

Município de Biguaçu:

  • E.B.M Prof. Manoel Roldão das Neves;
  • E.B.M Prof. Donato Alípio de Campos.

 

Resíduos Sólidos é tema de oficina

Resíduos Sólidos é tema de oficina

Durante a oficina, os trabalhadores da obra aprenderam sobre deposição de resíduos em locais adequados, entre outros temas.

No dia 16 de janeiro foi realizada oficina sobre Resíduos Sólidos para os trabalhadores da obra do Contorno Rodoviário de Florianópolis. O evento faz parte do Subprograma de Educação Ambiental para Trabalhadores proposto pelo Programa de Educação Ambiental e contou com a participação do efetivo geral da obra.

Durante a oficina, os trabalhadores da obra aprenderam sobre deposição de resíduos em locais adequados, perigos do descarte incorreto, classificação dos resíduos, tipos de resíduos de construção civil e atitudes na obra.

O Programa de Educação Ambiental tem como objetivo criar uma visão orgânica do Meio Ambiente e motiva a adoção de ações individuais e coletivas para a resolução de problemas ambientais que ocorrem no dia a dia, no local de trabalho, tanto por parte da comunidade quanto dos trabalhadores.

De acordo com a MPB Engenharia, boa parte dos impactos decorrentes da implantação de empreendimentos de engenharia pode ser evitada e/ou minimizada através da adoção de procedimentos construtivos, ambientalmente adequados.

Atividades visam atingir o menor impacto sobre a fauna

Atividades visam atingir o menor impacto sobre a fauna

O roedor foi capturado e solto pela equipe de afugentamento de fauna.

As obras do Contorno Rodoviário de Florianópolis iniciaram em maio de 2014, no município de São José. Atualmente, 4 km estão em execução. Neste período foram realizadas seis campanhas de Afugentamento de Fauna, durante as atividades de supressão da vegetação.

Nestas campanhas é realizado o acompanhamento diário dos cortes de árvores com o objetivo de orientar as equipes a causar o menor impacto possível à fauna silvestre do local, resgatar animais que sejam localizados nas frentes de serviço, avaliar suas condições de saúde e devolvê-los à natureza novamente.

A concessionária conta com uma unidade móvel de resgate de fauna para atendimento de animais feridos. Esta unidade é coordenada por um médico veterinário, especialista em fauna silvestre. Em oito meses foram identificadas 13 espécies diferentes, entre elas mamíferos, anfíbios e répteis.

Entenda a supressão de vegetação – Supressão de vegetação consiste em retirar uma porção de vegetação de um determinado espaço, com o objetivo de utilizar a área anteriormente ocupada pela vegetação para a obra.

Autopista Litoral Sul conclui revitalização em Escola Municipal de Governador Celso Ramos-SC

Autopista Litoral Sul conclui revitalização em Escola Municipal de Governador Celso Ramos-SC

Cerca de R$ 90 mil foram investidos pela concessionária na reforma da unidade.

No dia 29/12, a Autopista Litoral Sul realizou a entrega oficial da revitalização da Escola de Meio Ambiente, em Governador Celso Ramos-SC. No total, cerca de R$ 90 mil foram destinados pela concessionária para a realização de obras de reparo, ampliação e doação de equipamentos.

Os trabalhos foram concentrados nos reparos de alvenaria, estrutura, acabamento e de pintura em toda a área externa e interna da escola. Além disso, uma nova sala foi construída e um kit com ar-condicionado, refrigerador, purificador de água, micro-ondas e cadeiras de espera foi doado pela concessionária para a instituição.

A nova estrutura da Escola de Meio Ambiente, que atende região do bairro Costeira da Armação, estará à disposição da comunidade a partir da próxima segunda-feira. Esta é uma das ações de responsabilidade social corporativa da Autopista Litoral Sul, empresa do Grupo Arteris, para 2014. No total, cerca de R$ 1,7 milhão foram destinados para a revitalização de 12 Unidades Públicas (Postos de Saúde e Escolas) e doação de 15 ambulâncias para municípios que fazem parte da área de atuação da Autopista, em Santa Catarina e no Paraná.