TRABALHADORES DO CONTORNO PARTICIPAM DA 18ª EDIÇÃO DA CAMPANHA DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

TRABALHADORES DO CONTORNO PARTICIPAM DA 18ª EDIÇÃO DA CAMPANHA DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Programa voltado aos trabalhadores do Contorno inicia 2020 com tema relevante para o dia a dia da obra

Mais de 900 trabalhadores dos canteiros de obras do Contorno Viário de Florianópolis participaram, nos dias 17, 18 e 20 de janeiro, da 18ª edição da campanha do Programa de Educação Ambiental (PEAT). A programação, que é realizada de dois em dois meses, traz diferentes temáticas aos colaboradores. Dessa vez, o tema abordado foi “Processos erosivos e formas de controle”, em que foram abordados assuntos relacionados à erosão, suas causas e consequências, e quais são as medidas de controle.

Os trabalhadores receberam orientações sobre o tema e puderam visualizar como se dá um processo erosivo através de um simulador de erosão, verificando por meio da ferramenta a importância da cobertura vegetal como medida de prevenção desse processo. Além disso, todos também receberam cartilhas educativas.

Os participantes evidenciaram que é muito importante que existam ações como essas para que todos possam estar conscientes dos impactos que podem ser causados no meio ambiente por meio das atitudes humanas. “O meio ambiente é muito importante. Então, devemos sempre nos preocupar independente do trabalho que estamos fazendo. Devemos sempre ter isso em nossas vidas e em nosso dia-a-dia”, declarou Daniela Gomes, sinaleira nas obras do Contorno Viário de Florianópolis.

Para a coordenadora de Meio Ambiente, Daniela Bussmann, a temática escolhida para a primeira campanha de 2020 é relevante para que todos tenham conhecimento dos processos que envolvem o Meio Ambiente em obras como o Contorno. “As campanhas do PEAT possibilitam uma conscientização mais ampla de tudo que envolve o meio ambiente. O conhecimento que esses colaboradores recebem durante os treinamentos ajudam a minimizar os impactos nos locais de obras e, além disso, também são repassados para familiares e colegas, o que acaba gerando impacto positivo até mesmo fora do âmbito do Contorno”, finaliza Bussmann.

AUTOPISTA DOA 2 MIL MUDAS NATIVAS PARA HORTO FLORESTAL DE PALHOÇA

AUTOPISTA DOA 2 MIL MUDAS NATIVAS PARA HORTO FLORESTAL DE PALHOÇA

Plantas serão utilizadas para reflorestamento no município de Palhoça

A Autopista Litoral Sul doou para o Horto Florestal de Palhoça cerca de 2 mil mudas de árvores nativas. As plantas foram entregues na quinta-feira (12/05) e vão ser utilizadas para reflorestamento no próprio município. A ação faz parte do Programa de Resgate de Flora, onde é realizada a coleta de sementes de árvores que foram suprimidas em função das obras do Contorno Viário de Florianópolis.

Ao todo, 10 diferentes espécies fizeram parte da doação. Entre as mais conhecidas estão o Palmito Juçara, Tucaneiro, Guarapuvu, Camboatá, Jerivá e Vassoura.

Doação de mudas para Horto de Palhoça

Autopista doou cerca de 2 mil mudas ao Horto Florestal de Palhoça

Autopista Litoral Sul repassa mudas de árvores nativas para restauração ambiental

Autopista Litoral Sul repassa mudas de árvores nativas para restauração ambiental

A ação faz parte dos programas ambientais em função das obras do Contorno Viário de Florianópolis

A Autopista Litoral Sul doou ao Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Tijucas 1260 mudas nativas, sendo 1000 ipês amarelos, 60 tanheiros e 200 palmitos. As plantas foram entregues na sexta-feira (18/03) e vão ser utilizadas dentro do programa de restauração ambiental realizado pela entidade. A ação faz parte do Programa de Resgate de Flora, onde é realizada a coleta de sementes de árvores que foram suprimidas em função das obras do Contorno Viário de Florianópolis.

O Comitê, após um diagnóstico nas áreas degradadas, elabora um projeto e viabiliza técnicas de recuperação, uma delas é por meio de plantio direto de mudas nativas.

“Atualmente são 47 propriedades cadastradas nesse projeto de restauração. Temos, aproximadamente, nove hectares de mata ciliar em processo de recuperação e já plantamos 4.922 mudas. A doação dessas mudas pela Autopista é extremamente importante, uma vez que existem ainda muitas áreas para recuperar e vai auxiliar na restauração ambiental em 14 municípios da região”, comenta o Engenheiro de Aquicultura e assessor ambiental do Comitê, Tiago Manenti Martins.

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Tijucas é formado por um grupo de pessoas que se reúne para discutir sobre o uso e preservação da água. O Comitê faz parte dos Sistemas Nacional e Estadual de gerenciamento dos Recursos Hídricos.

Para a Autopista Litoral Sul, ir além das obrigações legais na execução dos programas relacionados à implantação do Contorno Viário e conseguir colaborar com a preservação do ecossistema da Bacia Hidrográfica do Rio Tijucas ressalta o compromisso da empresa com o Meio Ambiente. Daniela Bussmann, coordenadora de meio Ambiente da concessionária, observa que “as espécies exóticas são a segunda maior causa da perda de habitat. A restauração desses habitats por plantas nativas resulta em uma série de benefícios, traz equilíbrio para a biodiversidade e beneficia a fauna e a flora local”, explica.

 

Doação de Mudas

Autopista entrega mais de 1200 mudas ao Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Tijucas

Doação de Mudas

A ação faz parte do Programa de Resgate de Flora, entrega de mudas ocorreu no dia 18 de março.