Litoral Sul reúne-se com comunidades indígenas

Arteris

Nos dias 22 e 23 de outubro a concessionária apresentou às comunidades indígenas o Estudo de Impacto do Componente Indígena. A reunião, que ocorreu na Aldeia M’ Biguaçu, contou com a participação de representantes de nove comunidades, bem como representante da Fundação Nacional do Índio (FUNAI) e Agência Nacional de Transportes Terrestres, totalizando cerca de 30 participantes.

Na ocasião, foram apresentados os possíveis impactos ambientais e as ações para o controle e minimização destes. No início do ano está prevista nova reunião junto às comunidades indígenas, onde serão detalhadas todas as ações e a programação completa do Plano Básico Ambiental.

Ao total, dez comunidades indígenas vivem próximas à obra do contorno, totalizando aproximadamente 550 índios. A maior preocupação é com a fauna e os ruídos que podem ser gerados com o empreendimento. A concessionária desenvolve treze Programas Ambientais voltados à preservação da biodiversidade no local.

Entenda – Os indígenas brasileiros são amparados por uma Legislação que garante seus direitos, tendo em vista a importância destes povos para a cultura do país. Por isso, a Autopista Litoral Sul tem diversos compromissos com as comunidades indígenas.