AUTOPISTA ATUA JUNTO A GRUPOS INDÍGENAS DA REGIÃO DO CONTORNO

Arteris
AUTOPISTA ATUA JUNTO A GRUPOS INDÍGENAS DA REGIÃO DO CONTORNO

Apesar de não afetar diretamente nenhuma aldeia na região da construção do Contorno Rodoviário de Florianópolis, a Autopista Litoral Sul tem o compromisso de desenvolver algumas ações junto aos grupos indígenas vizinhos da futura rodovia.  Ao longo de 2015, por exemplo, várias atividades foram consolidadas, sempre com o acompanhamento da Fundação Nacional do Índio (FUNAI).

Para definir o que fazer no contexto das aldeias e entender quais as necessidades dos grupos, já no segundo semestre foram realizadas reuniões com as dez comunidades indígenas da etnia Guarani, do Componente Indígena do PBA do Contorno Rodoviário de Florianópolis. A reunião teve a presença de equipes da FUNAI de Brasília e da Coordenação da Regional Litoral Sul da instituição. As lideranças de cada comunidade participaram do encontro de dois dias que discutiu, debateu e promoveu esclarecimento a respeito das primeiras atividades a serem realizadas.

Uma das primeiras ações da Autopista foi a doação de 27 roçadeiras para nove comunidades indígenas, sendo três por comunidade. As entregas foram acompanhadas de um treinamento específico para utilização correta e segura dos equipamentos, procedimentos de limpeza e manutenção, bem como utilização do conjunto de Equipamentos de Proteção Individual também fornecido,como botas de cano longo, luvas, avental e capacete com proteção auditiva e para face.

De acordo com a coordenadora de Meio Ambiente da Autopista Litoral Sul, Daniela Bussmann, o resultado foi muito positivo. “Os indígenas manifestaram muito interesse nos treinamentos e puderam tirar dúvidas diretamente com a equipe do fornecedor do equipamento, além de orientações para o correto manuseio para a realização de uma roçada mais eficiente e segura nas aldeias”, completou.