Abertura dos caminhos de serviço também marca início das obras do Trecho Sul

Arteris Contorno Florianópolis
Abertura dos caminhos de serviço também marca início das obras do Trecho Sul

Um marco importante para o início das obras do Trecho Sul e dos túneis duplos do Contorno Viário de Florianópolis é a abertura dos caminhos de serviço, que irão garantir a trafegabilidade das máquinas e dos trabalhadores envolvidos nas operações até as frentes de serviços. Nesse primeiro momento, estão sendo construídos caminhos de serviço entre os quilômetros 227 e 229, na região dos bairros Bela Vista, em São José, e Alto Aririu, em Palhoça, e também entre os quilômetros 230 a 232, na região do bairro Aririu, em Palhoça, além dos caminhos de serviço para acessos aos emboques dos túneis, já em operação.

Os caminhos de serviço estão sendo construídos com rocha, para garantir o suporte ao tráfego pesado dos caminhões e possibilitar o acesso em período de chuva.

As vias municipais que são utilizadas pela obra ganham manutenção e melhorias por parte da Arteris Litoral Sul, com serviços de reforço de material pétreo para garantir melhor suporte ao tráfego pesado da obra, além de alargamento de pista e melhorias na drenagem. Um exemplo é a Estrada Municipal do Morro do Cipó, em Palhoça, que é uma importante via utilizada pelo tráfego das máquinas e caminhões, que vem recebendo melhorias contínuas pelas construtoras que executam as obras.

“A Arteris Litoral Sul, como de praxe, trata com prioridade a segurança dos usuários e colaboradores, sempre com atenção à sinalização das vias utilizadas e à manutenção dos caminhos de serviço. Mantém equipes de manutenção à disposição, principalmente quando utiliza vias de terra, para reduzir ao máximo a ocorrência de poeira e outros impactos”, ressalta o superintendente de investimentos do Contorno Viário de Florianópolis, Marcelo Módolo.

Confira mais fotos na galeria abaixo.

Sobre o Contorno

O Contorno de Florianópolis é um dos maiores projetos de infraestrutura do País, com investimentos totais de R$ 3,7 bilhões. No pico dos trabalhos, serão 3,2 mil funcionários. Quando concluído será um corredor expresso com 50km de extensão em pista dupla, que vai permitir que o tráfego de longa distância do Corredor do Mercosul não precise cruzar áreas urbanas da região metropolitana da capital catarinense. Saiba mais em www.contornodeflorianopolis.com.br.