AUTOPISTA APRESENTA PLANO DE TRABALHO DO MODELO DE SOLUÇÃO FUNDIÁRIA PARA O PARQUE ESTADUAL DA SERRA DO TABULEIRO

Arteris
AUTOPISTA APRESENTA PLANO DE TRABALHO DO MODELO DE SOLUÇÃO FUNDIÁRIA PARA O PARQUE ESTADUAL DA SERRA DO TABULEIRO

Trabalho pretende alavancar a sustentabilidade econômica e sociopolítica do Parque

A Coordenação do Meio Ambiente da Autopista Litoral Sul reuniu-se na terça-feira 14/06 com representantes da Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina (Fatma) e da Fundação CERTI para a apresentação do Plano de Trabalho referente à implementação do Modelo de Solução Fundiária para o Parque Estadual da Serra do Tabuleiro (PEST). Durante o encontro, foram também compartilhados materiais para subsidiar e embasar o início dos trabalhos, que pretendem alavancar a sustentabilidade econômica e sociopolítica do PEST. Outro encontro de nivelamento com membros da FATMA deve acontecer na última semana de junho para definir o início do projeto.

O Plano de Regulamentação Fundiária para o PEST deve desenvolver modelos de captação ou negociação direta de recursos para o Parque, além de propor medidas jurídicas e administrativas para sua regulamentação. Um comitê estratégico entre membros da Fatma, Autopista Litoral Sul e Fundação CERTI será formado para acompanhamento e tomada de decisão sobre as etapas de desenvolvimento do Plano de Trabalho. O Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) também será convidado para participar das próximas reuniões. O Parque Estadual da Serra do Tabuleiro é a maior unidade de conservação de proteção integral de Santa Catarina, contendo aproximadamente 1% do território. De formato tabular, ele abrange áreas dos municípios de Florianópolis, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz, Águas Mornas, São Bonifácio, São Martinho, Imaruí e Paulo Lopes. O Parque abriga grande biodiversidade e relevância ambiental, contendo cinco das seis grandes formações vegetais da Mata Atlântica, apresentando também elevado potencial Ecoturístico.