EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA REGIÃO DAS OBRAS DO CONTORNO TEM BALANÇO POSITIVO

Arteris
EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA REGIÃO DAS OBRAS DO CONTORNO TEM BALANÇO POSITIVO

Projeto AutoValores levou para alunos, pais e professores de escolas situadas em municípios da área de abrangência das obras do Contorno Viário resultados das atividades desenvolvidas nas escolas durante o ano de 2016.

A Autopista Litoral Sul atua com diversas atividades de Educação Ambiental desde 2015 nos municípios onde está sendo construído o Contorno Viário de Florianópolis (Governador Celso Ramos, Biguaçu, São José e Palhoça). São projetos que envolvem público escolar e comunidade. O AutoValores é um deles, trabalhando com pais, alunos e professores ao viabilizar palestras e seminários que apresentam resultados das atividades desenvolvidas em sala de aula.

Ao todo, oito escolas participaram da última rodada de atividades do AutoValores, foram elas: EEB Laurita Wagner da Silveira, EEB Nossa Senhora de Fátima  e Grupo Escolar Frei Damião (Palhoça); CEM Santa Terezinha, CEM Santa Ana e CEM Califórnia (São José); EEB Olga Borgonovo (Biguaçu); e EEB Profª Elvira Sardá da Silva (Governador Celso Ramos). Durante cerca de 10 dias, foram realizadas palestras e disponibilizadas atividades de recreação e lanches nas próprias escolas, além de apresentações realizadas pelos próprios alunos a partir da didática trabalhada no primeiro semestre deste ano em ações de capacitação de alunos dentro de outro projeto, o Circuito Ambiental.

Os temas escolhidos para serem trabalhados são abrangentes e envolvem o que afeta o dia a dia das comunidades, como questões relacionadas ao descarte de lixo ou resíduo, diversidade cultural, preservação de ecossistemas de animais silvestres, características da fauna e flora da região, etc.

Na Escola de Educação Básica Profª Elvira Sardá da Silva, por exemplo, o foco foi a preservação do ecossistema da fauna silvestre. Por ser uma vizinhança pouco populosa e com área de mata atlântica abrangente ainda se pratica muita caça, o que em médio e longo prazo prejudica muito o meio ambiente.

Para o professor de Ciências Gean Arsênio, o trabalho de Educação Ambiental da Autopista tem sido muito válido, pois os alunos multiplicam na família a informação recebida em sala de aula. “Essa integração nas escolas, explicando os impactos do Contorno e as medidas de correção, é muito importante, pois dá mais detalhes e amplia a conscientização mostrando que há o cuidado na construção da rodovia. Além disso, a questão referente à preocupação com os animais silvestres tem crescido muito entre os alunos, já que muitos pais têm animais silvestres em gaiolas e costuma caçar”, destacou o professor.

Pais e alunos também aprovaram a experiência. Eles participaram da palestra do Projeto AutoValores e garantiram que a iniciativa contribui positivamente. “Achei ótimo, inspira as crianças a preservar o meio ambiente e não caçar animais selvagens. Eu também não imaginava que a obra estava tão adiantada e que tinha tanto cuidado com o meio ambiente”, explicou Mário Papenborg, que é pai de um aluno da EEB Profª Elvira Sardá da Silva. Já Guilherme Bitencourt, estudante do 8º ano, afirmou “foi muito bom participar da Educação Ambiental, conhecemos muitas coisas novas sobre nosso ecossistema, não sabíamos como ele estava”, completou o adolescente.

Valdenir Coelho, coordenador do Ensino Fundamental II, comentou que a atividade complementa o que os alunos veem na sua rotina. “Vivemos em uma área com muita natureza preservada, e essa conscientização promovida pela Autopista complementa o ensino tradicional da escola. Por exemplo, a questão da caça de animais e pássaros aqui no nosso bairro é bem presente e é preciso trabalhar nesse tema. Foi importantíssima a atividade”, explicou.

A programação de Educação Ambiental segue sendo desenvolvida durante todo o período de construção do Contorno.