Quem faz o Contorno: conhecendo um pouco mais dos trabalhadores

Arteris Contorno Florianópolis
Quem faz o Contorno: conhecendo um pouco mais dos trabalhadores

Atualmente, as frentes de trabalho em toda extensão do Contorno Viário de Florianópolis reúnem cerca de 2370 trabalhadores. São pessoas de todos os cantos do país, com histórias variadas, e que vieram, cada um à sua maneira, fazer parte da maior obra de infraestrutura de Santa Catarina.

Fabiana Matos é uma palhocense de 28 anos de idade, que começou a trabalhar em maio no setor de serviços gerais das obras do Contorno. Ela tem uma missão muito importante para o período em que estamos vivendo: auxiliar na limpeza e organização dos ambientes de trabalho com foco na prevenção à Covid-19.

Ela relata estar gostando da experiência, e se surpreendeu com o tamanho do empreendimento: “É tudo muito grande, nunca tinha conhecido nada assim. Me sinto privilegiada de trabalhar em uma obra tão importante, as pessoas até puxam assunto quando me veem de uniforme”.

Recém-chegada à grande Florianópolis, Bruna Dorinelli é engenheira civil e atua no Contorno Viário como trainee. Com 25 anos de idade, esse é o primeiro emprego dela após as experiências de estágio durante a faculdade, que escolheu após se encantar por obras de infraestrutura. “A experiência está superando as minhas expectativas, nunca vivenciei nada parecido antes. É uma mobilização muito grande de pessoas e serviços no mesmo projeto, está sendo uma experiência ímpar”.

Bruna representa mais um entre tantos perfis envolvidos na construção do Contorno: uma profissional em início de carreira, com uma grande caminhada ainda pela frente. “É bastante significativo que o meu primeiro emprego como engenheira seja em uma das maiores obras de infraestrutura do país, que vai entrar para a história de Santa Catarina e trazer desenvolvimento ao estado. Terei um desenvolvimento muito intenso, e me vejo contribuindo para este projeto e outros no futuro de Santa Catarina”.