TRABALHADORES DO CONTORNO PARTICIPAM DE PALESTRA SOBRE MONITORAMENTO ARQUEOLÓGICO

Arteris
TRABALHADORES DO CONTORNO PARTICIPAM DE PALESTRA SOBRE MONITORAMENTO ARQUEOLÓGICO

Atividade fez parte da Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho (SIPAT)

Com o objetivo de conscientizar os trabalhadores da importância de preservar a cultura e o patrimônio dos povos nativos que ocupavam há centenas de anos as regiões que hoje recebem as obras do Contorno Rodoviário de Florianópolis, 80 colaboradores da empresa Salini Impregilo e de outras contratadas estiveram presentes em uma palestra sobre Monitoramento Arqueológico, realizada no município de Antônio Carlos.

A atividade, que fez parte da Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho (SIPAT), foi conduzida pelo arqueólogo Ranielly Gomes e apresentou conceitos como vestígio arqueológico, sítio arqueológico e a legislação que regulamenta a pesquisa arqueológica nos licenciamentos ambientais.

“Como a obra é muito dinâmica e acontece em diversas frentes diferentes, a parceria com os colaboradores na identificação dos possíveis vestígios arqueológicos é importantíssima para a salvaguarda do patrimônio arqueológico”, explicou o arqueólogo.

Foi também trabalhada a questão de Identidade Cultural utilizando a temática do Patrimônio Cultural, material e imaterial. Esses temas são importantes em uma obra da dimensão do Contorno Viário, onde todos os dias ocorrem relações entre pessoas de diferentes origens e culturas.

A bióloga Daniela Bussmann, Coordenadora de Meio Ambiente do Contorno Viário, salienta que além de contribuir para que o monitoramento arqueológico seja bem executado, o entendimento em relação aos temas cultura e identidade cultural local torna o dia a dia destes trabalhadores mais rico culturalmente. “As relações interpessoais e interculturais dos trabalhadores da obra tornam-se mais proveitosas e enriquecedoras do ponto de vista do conhecimento. Além disso, eles se tornam multiplicadores dessa informação”, concluiu Bussmann.